Racismo na infância: como falar sobre racismo com as crianças?

racismo na infância

Racismo na infância é algo que precisa ser discutido, conversado com as crianças e ensinado por todos os pais. É ainda na infância que a criança começa a ter contato com o preconceito, sendo vítima, opressora ou apenas ouvinte. 

Considerando a importância de discutir sobre esse assunto, a necessidade por uma mudança na sociedade e a forma como criamos nossas crianças, reuni algumas dicas para abordar o assunto com nossos filhos. Além disso, coloquei alguns significados importantes sobre racismo para que você possa ensinar para as crianças. 

Fases do desenvolvimento infantil: entenda cada uma delas!

Diferença de Idade dos filhos: Vantagens e Desvantagens

O que é racismo?

Não é tão simples responder o que é racismo quando a maioria das práticas discriminatórias ocorre de forma velada e impune. Discriminar uma pessoa por sua etnia, julgando ser superior a ela, é uma prática de racismo. 

É importante frisar que racismo é crime, em todos os níveis e esferas. Brincar, fazer piadas, ofender, impedir a entrada de pessoas por questões raciais, humilhar ou qualquer outro ato discriminatório, é considerado crime de racismo.

O que é racismo estrutural?

O racismo estrutural é um dos conceitos que surgem do racismo e é constituído por práticas históricas, institucionais, interpessoais e culturais em uma sociedade onde determinado grupo étnico e social é privilegiado em melhores posições em relação a outros grupos. 

O termo “racismo estrutural” ficou mais famoso após Carl E. James dizer que a sociedade possui uma estrutura própria que exclui substancialmente certos grupos étnicos da participação em instituições sociais. 

O que significa racismo?

O dicionário específica que o significado de racismo é dado por duas definições importantes sobre racismo:

  1. Racismo é um conjunto de crenças e teorias usado como argumento para estabelecer hierarquia entre etnias e raças.
  2. Racismo é um sistema político e doutrina fundado para que uma raça se sinta no direito de ser considerada pura e superior a ponto de dominar outras.

Portanto, podemos entender desta definição que racismo significa qualquer prática, crença ou teoria que oprime determinado grupo racial. 

racismo na infância

Como ensinar sobre racismo na infância?

Definido o que é racismo, podemos começar a falar sobre como o assunto deve ser ensinado para as crianças. Veja a seguir como abordar o assunto e explicar conceitos para as crianças!

Cozinhar com as crianças é uma delícia, confira 6 dicas infalíveis

Como distrair as crianças? Brincadeiras dentro de casa, dicas de leitura e muito mais!

1. Seja você o exemplo do que deseja ver em seus filhos

Antes de tudo, é fundamental que você seja o exemplo de uma pessoa livre de preconceitos. Não tem como cobrar algo dos seus filhos se você ainda tem dentro de casa o racismo estrutural, velado, em brincadeiras ou em qualquer aspecto. 

A criança lidará com as diferenças na rua da mesma forma como os pais lidam com o assunto dentro de casa. Por isso é importante dar o exemplo, incluir pessoas negras entre seu convívio social, tratar todos com respeito, não fazer piadas racistas, não discriminar uma pessoa por sua etnia, não fazer comentários maldosos, ou seja, não ser racista. 

2. Ensine sobre racismo na infância incluindo a diversidade na prática

É importante incluir desde a infância a diversidade nas brincadeiras e no convívio da criança. Por exemplo, nas brincadeiras inclua referências raciais e culturais, como bonecas negras, personagens de desenho negros, passeios que abordam diferentes culturas, e isso vale para outras etnias também, como asiáticos, indígenas, entre outros. 

Isso se chama letramento racial. Contudo, é importante mostrar para a criança que existem diferentes etnias e que é errado tratar de forma maldosa uma pessoa que tem cor de pele, características físicas ou uma cultura diferente da dela. 

Também é importante mencionar que existem injustiças e que pessoas de diferentes etnias são discriminadas por questões raciais. Contudo, você deve esclarecer que cada pessoa é responsável pelas coisas que diz ou pensam sobre outras, por isso, a mudança começa como agimos com outras pessoas.

3. Empodere crianças e adultos negros para seus filhos

A admiração por algo ou alguém é transformador. No entanto, em nossa sociedade vemos diversos exemplos, principalmente, de homens brancos poderosos, super-heróis brancos, princesas brancas e tantos outros elementos que cativam as crianças, mas que não inclui a diversidade.

Por isso, é importante trazer outras referências e empoderá-las para as crianças. Por exemplo, contando a história de líderes negros, valorizando elementos de outras culturas como músicas e danças, mostrando a beleza da diversidade de pessoas com outras etnias, entre outras coisas.

4. Não releve falas racistas

Não existe esse negócio de “fase” ou “brincadeira” quando o assunto é racismo. Se a criança estiver reproduzindo uma fala racista ou agindo como um opressor contra outra criança, é preciso corrigir imediatamente esse comportamento. 

Caso se depare com essa situação, é muito importante explicar que o comportamento é inadmissível. Além disso, é importante rever o que pode estar causando esse reflexo na criança, como uma dinâmica na própria família, pessoas próximas que transmitem ideias preconceituosas, entre outras coisas. 

5. Procure por escolas inclusivas

A melhor forma de incluir as diferenças no dia a dia das crianças é na escola, por isso, procure por instituições inclusivas. Mas, o que é uma escola inclusiva que não discrimina negros? É uma escola onde negros são professores, diretores ou ocupam outros cargos de autoridade, em vez de faxineiros e cozinheiros. 

Além disso, entenda como a escola lida com questões de diversidade, como os livros da instituição abordam o assunto, como a escola ilustra as etnias nas paredes e muito mais. 

racismo na infância

Como auxiliar quem está sofrendo com racismo na infância?

E não é apenas a criança branca que precisa aprender sobre racismo. Infelizmente, crianças negras aprendem duramente a infância que a discriminação racial existe e que é preciso lutar contra o racismo.

Para quem é mãe ou pai de uma criança negra, é fundamental saber como agir quando a criança enfrenta racismo na escola, quando o filho é vítima de racismo infantil em outros ambientes, enfim, é preciso estar preparado.

Por isso, veja algumas dicas sobre o que pode acontecer e como agir!

Dicas de brincadeiras que podem ajudar na construção de uma rotina saudável

Como educar sem gritar?

Se a criança relatar que sofreu racismo na escola, é preciso empoderá-la, explicar que o preconceito existe e faz com que muitas pessoas sejam maldosas. 

Contudo, se a criança começar a apresentar comportamento diferente, ficar quieta demais ou apresentar outras mudanças, é preciso ficar de olho. Às vezes ela não saberá verbalizar o que está acontecendo e o preconceito enfrentado pela criança pode ter muitos efeitos negativos em seu desenvolvimento.

Também é preciso conversar sobre diferentes etnias, incluir personalidades diferentes no convívio da família, empoderar a própria etnia, valorizar sua cor, sua história e sua cultura e trazer essa discussão para que a criança queira e defenda seu direito de ser incluída. 

racismo na infância

Você já falou com seus filhos sobre racismo? Se sim, conte nos comentários como foi a abordagem sobre racismo na infância e o que você ensinou para as crianças!

Posts Relacionados
2 Comentários
  1. Denise Disse:

    Sim, já conversei e sempre mostrei o quanto o racismo é repugnante! Sempre elogio e enalteço a qualidade de pessoas pretas, tenho pessoas pretas no meu convívio e sempre incentivo a amizade do meu filho com elas! Até choro perto dele quando vejo situações de racismo no noticiário porque quero que ele entenda que isso é muito triste! Também conversamos sobre a cultura do povo preto e sobre a história do Brasil! Tenho muito orgulho do que estou fazendo. Meu filho é branco de olhos claros tem que ser o primeiro a dar o exemplo!!

    1. Mayara Figueredo Disse:

      Parabéns Denise! Isso mesmo. Precisamos fazer que nossos filhos sejam pessoas melhores para esse futuro que os espera! Bjus e seja bem vinda!

Comente nossa postagem!

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais