Fases do desenvolvimento infantil: entenda cada uma delas!

fases do desenvolvimento infantil

As fases do desenvolvimento infantil são períodos em que a criança passa a desenvolver novas habilidades, descobertas, entre outras coisas. Cada uma dessas fases pode apresentar características diferentes em relação ao comportamento emocional e físico da criança. 

Quer conhecer cada uma das 4 fases do desenvolvimento infantil? Então acompanhe o post até o final para descobrir as peculiaridades desses períodos que marcam a transição no desenvolvimento infantil. 

Desenvolvimento do Bebê: saiba tudo sobre esta fase

Desenvolvimento Infantil: um passo de cada vez

O que são fases do desenvolvimento infantil?

Como o próprio nome já diz, as fases do desenvolvimento infantil são períodos tidos como marcos que sinalizam o aprendizado e as descobertas da criança em cada momento de seu crescimento. Esses períodos foram descritos por diversos psicólogos, dentre eles está Jean Piaget, um importante psicólogo que viveu entre 1896 e 1980. 

Através das observações feitas em seus próprios filhos, Piaget foi capaz de identificar 4 fases do desenvolvimento infantil que são um marco das características que contribuem para a cognição. Esses períodos descritos por Piaget são aceitos ainda no mundo todo como a teoria mais plausível para o desenvolvimento cognitivo. Veja a seguir cada uma das fases e suas características!

1ª fase: sensório-motor

O primeiro marco do desenvolvimento cognitivo ocorre entre os primeiros dias de vida até os 2 anos de idade. Esse período de 2 anos é constituído pela descoberta de movimentos e sensações. O período também marca o desenvolvimento da coordenação motora, pois é nesse momento que os bebês começam a imitar tudo que veem.

Essa fase tem como característica o desenvolvimento da linguagem, seja por meio de choro, grito, sinais e até mesmo palavras curtas. E a linguagem dos bebês vai além dos sons produzidos, pois eles identificam neste período que seus movimentos geram ações. Por exemplo, ao jogar um brinquedo no chão os pais prontamente pegam o objeto. 

Nesta primeira fase os bebês só acreditam no que podem ver, tocar ou sentir, por isso, quando a mãe não está em sua percepção sensorial eles começam a chorar. A fase dos 2 primeiros anos de vida também apresenta uma característica peculiar, que é a descoberta do “eu”. Essa descoberta ocorre em diferentes momentos para cada criança, mas inicialmente o bebê acredita que a mãe e ele mesmo são a mesma pessoa. 

Você já ouviu falar sobre a adolescência do bebê? Conhecida como Terrible Two

Como tornar uma criança feliz? Confira aqui 4 passos

2ª fase: pré-operatório

Entre o 2º e o 7º ano de vida da criança, tudo é baseado nas experiências individuais dela mesma. Ou seja, esse é o momento que marca o egocentrismo e é considerado por muitos pais como uma das piores fases de desenvolvimento, já que ela costuma apresentar comportamentos difíceis de lidar. 

Mesmo com o convívio com diferentes pessoas, inclusive pessoas de fora da família, a criança pensa com base em suas experiências. Independente de sua boa comunicação e capacidade de compreender determinadas coisas, seu comportamento egocêntrico é o que fala mais alto nessa fase. 

Outra característica interessante sobre essa 2ª fase é que a criança começa a questionar muitas coisas. Por isso, ela também é chamada de “fase dos porquês”. As descobertas ficam ainda mais apuradas nesse período e a criança fica ávida por querer entender coisas distintas. 

Nesse período a criança também desenvolve a personificação, que é o ato de dar características humanas para objetos, e a função simbólica, que é a atribuição da imaginação em objetos onde a criança consegue imaginar uma espada vendo um cabo de vassoura. 

3ª fase: operacional concreto

A terceira fase do desenvolvimento infantil ocorre entre 8 e 12 anos. Esse período é marcado pelo desenvolvimento do operacional concreto, que é a habilidade de solucionar problemas ou compreender coisas através da lógica. 

Isso significa que nesse período a criança está mais suscetível a compreender questões matemáticas, relacionar objetos físicos e tudo que possa ser visto, tocado ou sentido de alguma forma. Tudo que é abstrato, ou seja, que não pode ser visto, tocado ou sentido, ainda é difícil de ser compreendido pelas crianças ao longo desse período. 

Outra característica interessante nessa fase é que a criança começa a entender melhor questões como regras sociais, reciprocidade e o senso de justiça. Essa é uma ótima fase para ensinar valores, ética e aspectos morais para a criança. 

Dicas de brincadeiras que podem ajudar na construção de uma rotina saudável

Mapa Natal do Bebê, entenda melhor seus filhos

4ª fase: operacional formal

Ao completar os 12 anos de idade, a criança já começa a desenvolver sua compreensão sobre o abstrato. A fase de pré-adolescência é marcada pelo raciocínio lógico e pela capacidade de lidar com o concreto e o abstrato. Com isso, a criança já é capaz de criar hipóteses, teorias, autonomia e entender sobre possibilidades. 

Sendo assim, a criança passa a compreender que mesmo aquilo que não é sentido, visto ou tocado, pode existir ou fazer parte de uma hipótese. 

fases do desenvolvimento infantil

Como identificar as fases do desenvolvimento infantil?

As fases mencionadas são parte de um estudo teórico do psicólogo Jean Piaget, porém, isso não significa que cada uma das fases ocorreram exatamente nas idades mencionadas. Há variações dos aspectos de desenvolvimento, afinal, cada criança é diferente assim como o ambiente em que vivem, as características da família e os estímulos dados ao longo de cada etapa. 

Sendo assim, não veja o desenvolvimento infantil como uma regra exata a respeito de cada idade da criança, pois há variações. As idades mencionadas tratam-se de estimativas, por isso, algumas crianças podem demorar um pouco mais para entrar em cada fase, assim como podem desenvolver novas habilidades antes mesmo de atingir as idades mencionadas por Jean Piaget. 

Mas como pais e responsáveis, é fundamental acompanhar o desenvolvimento infantil observando o comportamento da criança e suas mudanças. Considerando as características de cada fase, não é difícil observar se a criança está evoluindo em seu desenvolvimento. Basta ficar atento e notar os sinais que a criança apresenta. 

Piaget e outros psicólogos acreditam que o desenvolvimento infantil ocorre através de estímulos. Por isso, quanto mais estímulos a criança possui para se desenvolver, melhor será sua compreensão sobre diferentes coisas. Sendo assim, aposte em estímulos diferentes para cada uma das fases.

Estímulos para cada fase do desenvolvimento infantil

  • 1ª fase: use estímulos visuais, motores, auditivos e sensoriais como brincadeiras, objetos, texturas, cores e muito mais.
  • 2ª fase: use estímulos imaginativos e questionamentos. Isso significa dar liberdade para os “porquês” e permitir a livre imaginação.
  • 3ª fase: use estímulos lógicos, como jogos de tabuleiro, xadrez, cálculos matemáticos, e tudo que possa ser explicado pela lógica.
  • 4ª fase: use estímulos teóricos, proporcionando a discussão sobre teorias, possibilidades, hipóteses e muito mais. 
fases do desenvolvimento infantil

O que achou sobre as fases do desenvolvimento infantil? Deixe seu comentário e aproveite para compartilhar o post com quem está passando por alguma dessas fases com os filhos. 

Posts Relacionados

Comente nossa postagem!

Seu endereço de email não será publicado.