fbpx
diabetes gestacional

A diabetes é uma doença causada pela produção insuficiente ou má absorção de insulina. A função da insulina, por sua vez, é quebrar as moléculas de glicose para transformá-las em energia para o nosso corpo. Quando a glicemia atinge uma taxa alta, causada pela diabetes, pode acontecer complicações no coração, nas artérias, nos olhos, nos rins e nos nervos.

Segundo a Sociedade Brasileira de Diabetes, há mais de 13 milhões de pessoas no Brasil vivendo com essa doença. A diabetes pode ser categorizada em alguns tipos, como a pré-diabetes, a diabetes tipo 1, diabetes tipo 2, diabetes gestacional, entre outras. Hoje nós vamos falar sobre como lidar com essa doença durante a gravidez.

Saiba mais sobre todos os tipos de diabetes

O que é a Diabetes Gestacional?


A diabetes gestacional nada mais é do que o aumento do nível de açúcar no sangue durante a gravidez. Esse tipo de diabetes pode afetar entre 2 e 4% das gestantes e costuma ser temporário. Ainda assim, mesmo após o bebê nascer, é preciso fazer um acompanhamento médico para ter certeza de que está tudo bem.

Estresse na Gravidez

20 maneiras de amar estar grávida

A diabetes gestacional não costuma apresentar sintomas e qualquer mulher está suscetível a desenvolvê-la. Por isso, todas as gestantes, ao chegar na 24ª semana de gravidez (início do 6º mês), devem fazer o teste para saber como está a glicose em jejum e a glicemia após estímulo da ingestão de glicose.

Afinal de contas, como acontece a diabetes gestacional?


Durante a gravidez, o corpo passa a produzir uma quantidade maior de insulina, responsável por transportar a glicose dos alimentos até as células. Só que no último trimestre de gestação, quando a mulher precisa ingerir mais carboidratos para ajudar no melhor desenvolvimento da criança, isso acontece com uma intensidade maior.

diabetes gestacional

É seguro fazer exercícios físico durante a gestação?

Cuidados especiais com a pele durante a gestação

É aí que outros hormônios liberados pela placenta atrapalham o processo de produção de insulina, obrigando o pâncreas a trabalhar dobrado para manter os níveis de insulina em ordem. Porém, sobrecarregado, o esforço do pâncreas não é o suficiente, fazendo com que sobre açúcar demais no sangue, resultando na diabetes gestacional.

Apesar de, geralmente, não apresentar sintomas (como já citamos acima), sinais como sede constante, vontade frequente de urinar e cansaço merecem atenção especial. Além disso, é importante conhecer alguns fatores de risco para a diabetes gestacional, que incluem:


● idade materna avançada (após 35 anos);
● sobrepeso ou obesidade durante a gravidez;
● hipertensão durante a gestação;
● triglicérides e colesterol alto;
● história prévia de bebês grandes (mais de 4 kg);
● história familiar de diabetes em parentes de 1º grau;
● gestação múltipla (gravidez de gêmeos);
● diabetes em gestações anteriores; e
● síndrome dos ovários policísticos.

A gravidez: o crescimento da barriga mês a mês

Primeiros sintomas da gravidez


5 coisas que você precisa saber sobre a diabetes gestacional

  1. O diagnóstico é feito caso o resultado dos exames indique que a glicose no sangue está igual ou maior a 92 mg/dl no jejum ou 180 mg/dl e 153 mg/dl respectivamente 1 hora e 2 horas após a ingestão do açúcar.
  2. A diabetes gestacional tem tratamento. O médico deverá fazer um acompanhamento específico com avaliações regulares da curva glicêmica e recomendar uma dieta adequada para manter o nível de açúcar no sangue em ordem.
  3. A melhor forma de prevenir o diabetes gestacional é evitando o ganho de peso excessivo, por isso, além da dieta, fazer exercícios leves, desde que seja indicado pelo médico, também é recomendado.
  4. Caso a gestante não tenha um controle adequado com dieta e atividade física, pode existir a indicação do uso de insulinoterapia com o objetivo de normalizar os níveis de glicose e aliviar o pâncreas. Lembrando que seu uso é seguro durante a gestação.
  5. O histórico de diabetes gestacional é um grande fator de risco para o desenvolvimento da diabetes tipo 2 ao longo da vida adulta e da velhice.


Agora que você já sabe como prevenir a diabetes gestacional e quando fazer os exames, confira outros posts e tire outras dúvidas sobre esse momento mágico que é estar grávida. Boa leitura!

Autor

Sou Mayara Figueredo, tenho 34 anos. Mãe em tempo integral, esposa e administradora do lar!  Venha compartilhar seus momentos e experiências na maternidade comigo. Sejam bem vindos!

Deixe seu comentário

5 × cinco =

Pin It
Traduzir
error: Content is protected !!