A alimentação infantil correta durante os primeiros anos de vida pode ter um efeito positivo em sua saúde , bem como sua capacidade de aprender, se comunicar com os outros, pensar e racionalizar, socializar, adaptar-se a novos ambientes e pessoas e, acima de tudo em seu desempenho escolar. Uma boa dieta pode influenciar grandemente o seu futuro.

Dicas para uma Alimentação Infantil Saudável

alimentação infantil

A alimentação infantil é a base necessária para um bom desenvolvimento físico, psíquico e social das crianças. Então, uma dieta saudável é importante para que o crescimento seja ótimo. É aconselhável não abusar de gorduras vegetais e comer pelo menos cinco vezes por dia frutas e legumes . A boa nutrição é a primeira linha de defesa contra inúmeras doenças infantis que podem deixar vestígios em crianças para toda a vida.

Boa nutrição e boa saúde estão diretamente conectados através do tempo de vida, mas a conexão é ainda mais vital durante a infância. Durante este período, as crianças podem adquirir bons hábitos alimentares quando se trata da variedade de alimentos e do sabor das refeições. Clicando aqui você irá encontrar informações importantes sobre a introdução alimentar.

Os efeitos da desnutrição na primeira infância (0 a 8 anos) podem ser devastadores e duradouros. Eles podem impedir o desenvolvimento intelectual, o desempenho escolar e enfraquecer a saúde das crianças .

alimentação infantil

Confira os 10 passos

1.Oferecer alimentos variados, distribuindo entre as refeições. Não pular as refeições. É importante que a criança coma devagar, porque, assim, mastiga bem os alimentos, aprecia melhor a refeição e satisfaz a fome. Preferir alimentos saudáveis típicos da região.

2. Incluir diariamente alimentos como cereais (arroz, milho), tubérculos (batatas), raízes (mandioca, macaxeira, aipim), pães e massas, distribuindo esses alimentos nas refeições e lanches da criança ao longo do dia. Dar preferência aos alimentos integrais e na forma mais natural.

3. Oferecer legumes e verduras nas duas principais refeições do dia; oferecer também, diariamente, duas frutas nas sobremesas e lanches. Todos esses alimentos são fontes de vitaminas e minerais, que ajudam na prevenção de doenças e melhoram a resistência do organismo. Variando os tipos de frutas, legumes e verduras oferecidos, garante-se um prato colorido e saboroso.

Leia também:
Como ajudar uma criança com dependência em celular ou tablet
Desenvolvimento afetivo no primeiro ano do bebê

 4. Oferecer feijão com arroz todos os dias ou, no mínimo, cinco vezes por semana. Essa combinação é muito boa para a saúde. Logo após a refeição, oferecer meio copo de suco de fruta natural ou meia fruta, que seja fonte de vitamina C, como laranja, limão, acerola, caju e outras, para melhorar o aproveitamento do ferro pelo corpo. Essa combinação ajuda a prevenir a anemia.

5. Oferecer leite ou derivados (queijo e iogurtes) três vezes ao dia. Esses alimentos são boas fontes de proteínas e cálcio e ajudam na saúde dos ossos, dentes e músculos. Se a criança ainda estiver sendo amamentada, não é necessário oferecer outro leite. Carnes, aves, peixes ou ovos devem fazer parte da refeição principal da criança. Além das carnes, oferecer à criança vísceras e miúdos (fígado, moela), que também são fontes de ferro, pelo menos uma vez por semana.

6. Evitar alimentos gordurosos e frituras; preferir alimentos assados, grelhados ou cozidos. Retirar a gordura visível das carnes e a pele das aves antes da preparação, para tornar esses alimentos mais saudáveis. Comer muita gordura faz mal à saúde e pode causar obesidade.

7. Evitar oferecer refrigerantes e sucos industrializados ou alimentos com muito açúcar (balas, bombons, biscoitos doces e recheados), salgadinhos e outras guloseimas no dia a dia. Uma alimentação com muito açúcar e doces pode aumentar o risco de obesidade e cáries nas crianças.

8. Diminuir a quantidade de sal na comida. Evitar temperos prontos, alimentos enlatados, carnes salgadas e embutidos, como mortadela, presunto, hambúrguer, salsicha, linguiça e outros, pois esses alimentos têm muito sal. É importante que a criança se acostume com comidas menos salgadas desde cedo. Sal demais pode aumentar a pressão arterial. Usar temperos, como cheiro verde, alho, cebola e ervas frescas e secas, ou suco de frutas, como limão, para temperar e valorizar o sabor natural dos alimentos.

9. Estimular a criança a beber no mínimo quatro copos de água durante o dia, de preferência nos intervalos das refeições, para manter a hidratação e a saúde do corpo. Use sempre água tratada, fervida ou filtrada para beber e preparar refeições e bebidas. Suco natural de fruta também é uma bebida saudável, mas procure oferecer após as principais refeições. Não se esqueça também de que suco não substitui a água.

10.  Além da alimentação, a atividade física regular é importante para manter o peso e uma vida saudável. Atividades como caminhar, andar de bicicleta, passear com o cachorro, jogar bola, pular corda, brincar de esconde-esconde e pega-pega e evitar que a criança passe mais que duas horas por dia assistindo TV, jogando videogame ou brincando no computador, contribuem para que ela se torne mais ativa. Criança ativa é criança saudável.

Fonte: Ministério da Saúde

alimentação infantil

Espero que tenham gostado! Compartilhe sua experiência, deixe seu relato! Ou se preferir, deixe uma sugestão de tema.

Abraços, Mayara Figueredo.

Autor

Sou Mayara Figueredo, tenho 33 anos. Mãe em tempo integral, esposa e administradora do lar!  Venha compartilhar seus momentos e experiências na maternidade comigo. Sejam bem vindos!

9 Comentários

  1. Joo Mazzucco Resposta

    Que demais! Eu ainda não sou mãe, mas acho tão bacana aprender sobre! Adorei o post, alimentação é tão importante!

  2. Olá,
    O que atrapalhou bastante a alimentação aqui em casa foi a escolinha. Como as crianças comem o que querem a minha filha foi escanteando frutas e saladas, e tivemos que fazer um processo forte em casa para ela retomar.

  3. Caroline Silva Resposta

    Tenho um filho que fez 7 meses ontem, é muito bom ter esse tipo de informação pra não errar na alimentação deles, que é algo tão importante.

  4. Quanto mais cedo eles curtem a comida menos problemas darão depois para se alimentarem, tuas dicas são preciosas, vou repassar as noras, não estão grávidas, mas é bom aprender bem antes né?
    Bjs

  5. Eu amei seu post, a aminha pequena de 4 anos não gosta de feijão, que alimento eu posso oferecer. Pra substituir a proteína que o feijão oferece?
    Se puder fazer um post sobre, beijos e obrigada!

  6. Paula Tavares Resposta

    Isso deve ser seguido a risca pois os primeiros anos da criança são os mais importantes. Nem sempre é uma tarefa tão fácil. Meu filho comia de tudo e agora aos 4 anos não quer comer mais algumas frutas, acredito que seja só uma fase, sempre pergunto se ele quer mas não o obrigo se recusar, troco então a fruta mas não deixo de perguntar novamente no dia seguinte.

  7. a saude é fundamental no crescimento dos pequeninos amei esse post vou compartilhar com minhas amigas ele é muito bom

  8. Leandro Figueredo Resposta

    A saúde entra pela boca.
    É vital para o desenvolvimento dos seres humanos, uma alimentação regular e rica.
    Ótima informação.

Deixe seu comentário

Pin It
Traduzir
error: Content is protected !!