fbpx

Segundo o Jornal Brasileiro de Nefrologia, a hipertensão está presente em aproximadamente 7,5% das mulheres grávidas. Mesmo quem nunca sofreu com a doença, deve ficar atenta durante a gestação.

A partir da 20ª semana, a mulher pode desenvolver um quadro de pressão alta na gravidez, seja pelas alterações que a placenta causa no organismo da mãe ou por resultado de uma alimentação desequilibrada.

A mulher que já sofre de hipertensão antes de engravidar deve tomar cuidado redobrado. O tratamento com medicamentos continua durante toda a gravidez, porém é necessário consultar o médico para saber se a medicação também é indicada para gestantes, já que existem alguns remédios que causam problemas de malformação do feto.

pressão alta na gravidez

Como saber se minha pressão está alta?

É muito importante fazer o controle da pressão arterial, principalmente no período de gestação. Os valores que vemos nos aparelhos medidores de pressão são divididos entre pressão sistólica (número maior) e diastólica (número menor). Normalmente, quando a pressão sistólica é maior ou igual a 14 e a pressão diastólica é igual ou maior que 9 (o famoso 14 por 9), o quadro já é considerado como pressão alta.

Mas atenção! Casos em que a pressão arterial aumenta em 3 pontos na sistólica e 1,5 na diastólica além do habitual, já são considerados de hipertensão. Por exemplo: se pressão normal da mulher for 10 por 7 e aumentar para 13 por 8,5.

A forma confiável de saber se a sua pressão está alta é aferindo com aparelhos medidores. Há, no entanto, alguns sintomas que podem indicar o quadro:

  • dores fortes na barriga;
  • visão embaçada e sensibilidade à luz;
  • inchaço de partes do corpo, como pernas ou braços; e
  • dores de cabeça constantes, especialmente na nuca.

Depressão pós-parto: sintomas e tratamento

Puerpério: o que é e quais as alterações físicas após o parto

Saiba mais sobre a pré-eclâmpsia

Os tipos mais comuns de pressão alta durante a gravidez são a hipertensão arterial crônica e a pré-eclâmpsia. Mulheres que têm histórico de hipertensão na família, estão grávidas pela primeira vez, têm mais de 35 anos, peso acima do ideal ou são diabética correm mais riscos de ter pressão alta durante a gravidez.

A hipertensão arterial crônica é quando a mulher já tinha pressão alta antes de engravidar e permanece hipertensa durante e após a gestação. Já a pré-eclâmpsia ocorre apenas durante a gravidez, desaparecendo após o parto. A pré-eclâmpsia pode evoluir para eclâmpsia se não tiver os cuidados necessários. Essa é uma complicação perigosa que coloca a vida da mãe e do bebê em risco.

Pré-eclâmpsia leve x pré-eclâmpsia grave

A pré-eclâmpsia pode ser leve ou grave. É possível identificar a pré-eclâmpsia leve quando, além da pressão arterial alta, a mulher grávida apresenta:

  • ganho de peso repentino; e
  • espuma na urina (que indica a presença de proteína no xixi).

Ao apresentar esses sintomas, a gestante deve procurar um pronto socorro para fazer exames.

A pré-eclâmpsia grave já inclui, além do inchaço e ganho de peso:

  • diminuição da quantidade de urina ou da vontade de urinar;
  • alterações na visão mais graves; e
  • sensação de ardência no estômago.

Nesse caso, o tratamento é feito com urgência no hospital, pois podem surgir complicações que causam insuficiência renal, ruptura do fígado e o surgimento da eclâmpsia, que causa convulsões, coma e morte.

A pré-eclâmpsia também pode surgir em até 3 meses após o parto. Os sintomas que podem surgir são:

  • enjoos;
  • vômitos;
  • alterações na visão;
  • dor de cabeça muito forte e constante.

Nesse caso é importante voltar ao hospital para continuar o tratamento, mas geralmente os sintomas somem depois de dar a luz.

Os benefícios da terapia holística na gestação

É seguro fazer exercícios físico durante a gestação?

Como controlar a pressão alta na gravidez

pressão alta na gravidez

Existem formas naturais, sem o uso de medicação, que podem ajudar a controlar a pressão arterial, começando pela alimentação. É importante diminuir a quantidade de sal ingerida, beber no mínimo 2 ou 3 litros de água por dia, evitar alimentos industrializados, diminuir o café e apostar no suco de laranja. Outros alimentos que podem ajudar também são:

  • banana;
  • melão;
  • amêndoa;
  • maracujá;
  • abóbora;
  • feijão preto;
  • inhame;
  • melancia;
  • aveia;
  • goiaba; e
  • espinafre.

Outra forma de controlar a pressão alta na gravidez é adquirindo hábitos saudáveis. O ideal é manter o peso de acordo com o período gestacional, repousar bastante, dormir no mínimo 8 horas por dia e fazer exercícios leves como caminhada, ioga e hidroginástica. Caso a pressão não diminua com esses cuidados, aí sim o médico irá prescrever remédios para tentar ajudar. Em casos mais graves, a recomendação é ficar internada no hospital para evitar uma possível eclâmpsia.

pressão alta na gravidez

O estresse também pode prejudicar a saúde da mãe e do bebê nesse período de gestação. Neste texto Estresse na gravidez você saberá mais sobre o assunto.

Autor

Sou Mayara Figueredo, tenho 34 anos. Mãe em tempo integral, esposa e administradora do lar!  Venha compartilhar seus momentos e experiências na maternidade comigo. Sejam bem vindos!

10 Comentários

  1. caraca!!! Fiquei ate assustada
    Vou passar esse post p minha amiga q esta gravida

  2. Essas informações não pode deixar de passar, super importante os cuidados na gestação!

  3. Caroline Silva Resposta

    Nossa, já vi mãe e bebe morrerem de eclampsia, é muito sério mesmo e todo cuidado é pouco, ainda mais na gravidez. Muito bom o assunto para esclarecer.

    • Gravidez já é um período da vida da mulher que exige cuidados né, e se ela tem histórico de pressão alterada, é preciso redobrar a atenção. Muito bom o teu post! Parabéns!

  4. daniela sanches bello Resposta

    Hipertensão é um perigo para qualquer um, imagine na gravidez! Não sabia dos sintomas, obrigada por compartilhar!
    Beijos!

  5. Tenho primas que sofreram bastante com a pressão alta na gravidez. Esse é um tema muito importante para ser discutido!

  6. Lucimar da Silva Moreira Resposta

    Você trouxe informações importantes para a mulher, é essencial que a mulher que está grávida saiba dos sintomas da pressão alta, pois pressão alta na gravidez é muito sério, excelente post bjs.

  7. Marcela Miranda Resposta

    Tenho super medo de ter pressão alta na gravidez, meu sonho é ficar grávida mas tenho alguns medos. Gostei do post.

  8. Lívia Madeira Resposta

    mt bacana esse post, com certeza na gravidez deve ser redobrar os cuidados com a pressao alta

Deixe seu comentário

Pin It
Traduzir
error: Content is protected !!