catapora

Catapora ou Varicela: doença altamente contagiosa

Hoje a  Dra. Bárbara Furtado, pediatra e gerente médica de vacinas da GSKA fala sobre a catapora ou varicela. É uma doença imunoprevenível altamente contagiosa causada pelo vírus Varicella-zóster, que acomete principalmente crianças e tem maior incidência no fim do inverno e início da primavera. A transmissão pode ser pelo contato com o líquido da bolha formada na pele, pela tosse, espirro e saliva ou por objetos contaminados pelo vírus.

Todos estão suscetíveis à catapora. Em crianças, geralmente, é uma doença que evolui sem complicações e autolimitada. Já em adolescentes e adultos,o quadro clínico pode ser mais exuberante.

Em crianças, a catapora não gera complicações na maioria dos casos, mesmo assim pode causar grande incômodo. “Impedir os pequenos de coçarem as bolhas e lesões é muito difícil. A coceira pode provocar feridas e desencadear uma infecção bacteriana. Outras complicações, que podem levar à internação, são pneumonia e o comprometimento do sistema nervoso”, alerta a Dra. Bárbara Furtado.

. O que é catapora?

A infecção, causada pelo vírus Varicella-zóster, é altamente contagiosa e fácil de ser diagnosticada devido às erupções características na pele. Elas surgem como manchas vermelhas por todo o corpo, incluindo nas mucosas (boca e região genital). Elas coçam e evoluem para vesículas (bolhas), mas não ao mesmo tempo. Isso faz com que a pessoa apresente erupções em diversas fases: manchas, bolhas e crostas. Além disso, quando a pessoa se infecta, esse vírus fica “adormecido” no organismo. No futuro, principalmente a partir dos 50 anos, poderá provocar o herpes zóster, também conhecido como cobreiro.

2.Como ela pode ser prevenida?

A catapora é facilmente transmitida para outras pessoas e uma forma de evitar a doença é com a vacinação. A Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) e a Sociedade Brasileira de Imunizações (SBIm) recomendam duas doses da vacina contra a varicela: a primeira aos 12 meses e a seguinte a partir dos 15 meses de idade, com um intervalo de 3 meses da primeira dose.

3. Quais são os sintomas mais comuns?

Os sintomas da catapora, em geral, começam entre 10 e 21 dias após o contágio da doença. Além de manchas vermelhas e bolhas no corpo, a doença também causa mal-estar, cansaço, dor de cabeça, perda de apetite e febre baixa. As bolhas surgem inicialmente na face, no tronco ou no couro cabeludo, e se disseminam pelo corpo, transformando-se em pequenas vesículas cheias de líquido. Em poucos dias, o líquido escurece e as bolhas começam a secar e cicatrizam. Este processo causa muita coceira, e as lesões na pele podem ser infectadas pelas bactérias das unhas ou de objetos utilizados para coçar. A principal complicação da catapora é a infecção na pele, mas a doença também pode causar infecções no ouvido, pneumonia e encefalite.

Leia também:

Síndrome Mão-Pé-Boca: entenda o que é e como prevenir

Bronquiolite

4. Depois do contato com o vírus, em quanto tempo aparecem os sintomas?

O período entre o contato com o vírus e o aparecimento dos sintomas é de 4 a 16 dias e a transmissão se dá entre 1 a 2 dias antes do aparecimento das lesões de pele e até cerca de 6 dias depois, quando todas as lesões normalmente se encontram na fase de crosta. Deve-se afastar a criança da creche ou escola por cerca de 7 dias, a partir do início do aparecimento das manchas vermelhas no corpo.

5. Como é o tratamento da catapora?

No tratamento da catapora, em geral, são utilizados medicamentos específicos recomendados pelo médico para aliviar a coceira, a dor de cabeça e diminuir a febre. Os cuidados de higiene são muito importantes e devem ser feitos apenas com água e sabão. Para diminuir a coceira, o ideal é fazer compressa de água fria. As vesículas não devem ser coçadas e as crostas não devem ser retiradas.

6. É possível contrair catapora mais de uma vez?

Normalmente, as pessoas que tem a doença uma vez ficam imunes para o resto da vida. Porém, uma segunda ocorrência pode acontecer, particularmente, em pessoas com deficiência no sistema imune.

catapora

Abraços, Mayara Figueredo!

Autor

Sou Mayara Figueredo, tenho 34 anos. Mãe em tempo integral, esposa e administradora do lar!  Venha compartilhar seus momentos e experiências na maternidade comigo. Sejam bem vindos!

6 Comentários

  1. Nossa, eu lembro do banho de permanganato de potássio, eu achava o lance da água roxa mágico, ia feliz pra bacia hahahahaha o Migs já tomou vacina de varicela, então ele não conhecerá essa experiência 🙂

Deixe seu comentário

Pin It
Traduzir
error: Content is protected !!