Remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas

Você está curiosa para saber quais remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas? Aqui no amor e maternidade listamos alguns dos medicamentos que não devem ser ingeridos durante a gravidez, de acordo com as diretrizes da OMS (Organização Mundial de Saúde) e ANVISA (Agência de Vigilância Sanitária).

Para fazer uso de qualquer medicação durante o período gestacional, até mesmo as mais comuns (dipirona, parecetamol, etc.), antes deve ser realizada uma consulta médica para garantir que a substância não irá prejudicar a mãe ou o bebê.

Confira também: Alerta mamães: O que você precisa saber sobre silicone

Remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas

Remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas
Remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas

Das causas não genéticas de defeitos congênitos, os medicamentos são um criminoso bem conhecido. No início do primeiro trimestre, muitas mulheres ainda não sabem que estão grávidas. Este é um momento de alto risco para tomar certos medicamentos, pois este é o principal período da organogênese (desenvolvimento dos órgãos).

Há um punhado de medicamentos que são considerados medicamentos da categoria X ou medicamentos que não devem ser tomados em mulheres que estão ou podem engravidar. Se você está em idade reprodutiva e não usa uma forma confiável de controle de natalidade, conheça esta lista de medicamentos da categoria X e evite-os.

Confiram a seguir quais os remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas, lembrando que estes são apenas alguns dos medicamentos restritos sem orientação médica, há diversos outros:

Absorica (isotretinoína) é uma pílula tomada para acne e um dos remédios que devem ser evitados por mulheres grávidas. Existe um risco extremamente alto de que defeitos congênitos graves possam resultar se a gravidez ocorrer enquanto estiver tomando isotretinoína em qualquer quantidade.

Se estiver tomando Absorica, você será inscrito no programa iPLEDGE, onde deverá atender a certos requisitos e apresentar comprovante ou um método de controle de natalidade confiável para obter o medicamento.

Lipitor ( atorvastatina ), lovastatina , Pravachol (pravastatina , Zocor (sinvastatina) e Lescol (fluvastatina):  são drogas “estatinas” usadas para baixar o colesterol. Eles demonstraram causar anormalidades fetais em mulheres grávidas. Por que as estatinas são tão ruins no início da gravidez? A biossíntese do colesterol é importante no desenvolvimento fetal e as estatinas podem afetar isso.

Arthrotec (diclofenaco de sódio/misoprostol): Comprar Cythotec ou qualquer medicação que tenha misoprostol em sua composição pode causar dandos a gestação. Esse medicamento (Arthrotec) é usado para dores nas articulações devido a osteoartrite ou artrite reumatóide. Arthrotec contém diclofenaco e misoprostol, que podem causar aborto, parto prematuro ou defeitos congênitos.

Migranal (mesilato de di- hidroergotamina): é usado para o tratamento de enxaquecas. A diidroergotamina é ocitócica, o que significa que é um medicamento que causa contrações uterinas e aumento do tônus ​​​​do útero, o que pode ser perigoso se você estiver grávida.

Coumadin (varfarina): é um anticoagulante usado para tratar ou prevenir coágulos nas veias, artérias, pulmões ou coração. A varfarina atravessa a placenta e foram relatadas anomalias fetais graves após a exposição precoce no primeiro trimestre.

Para mulheres em uso de varfarina que planejam engravidar, recomenda-se uma mudança para Lovenox (heparina de baixo peso molecular) ou pelo menos testes de gravidez frequentes, para que você possa substituir Lovenox assim que a gravidez for confirmada.

Soriatane (acitretina): é prescrito para o tratamento da psoríase grave. A acitretina não deve ser utilizada por mulheres grávidas ou que pretendam engravidar durante o tratamento, ou por três anos após a descontinuação do tratamento. As mulheres em idade reprodutiva que usam Soriatane devem provar que estão usando uma forma de contracepção durante o tratamento.

Restoril (temazepam): é um benzodiazepínico usado para o tratamento da insônia em adultos. Supõe-se que todos os benzodiazepínicos atravessam a placenta, aumentando a incidência de parto prematuro e baixo peso ao nascer.

Danocrine (danazol): é usado para o tratamento da endometriose e para dor ou sensibilidade mamária devido à doença fibrocística da mama. Danazol pode resultar em efeitos androgênicos (hormônio masculino) no feto feminino.

Arava (leflunomida): é um modulador imunológico usado no tratamento da artrite reumatóide. Mulheres com potencial reprodutivo devem usar métodos contraceptivos eficazes durante o tratamento devido ao potencial de dano fetal.

Lupron (leuprolide): é uma injeção usada em mulheres para o tratamento de endometriose e miomas uterinos e pode ser perigosa para mulheres grávidas. Embora a leuprolida geralmente iniba a ovulação e pare a menstruação, um contraceptivo não hormonal deve ser usado em conjunto.

Rheumatrex (metotrexato): é usado para o tratamento de psoríase e artrite reumatóide. Foi relatado que causa morte fetal e/ou anomalias congênitas e não é recomendado para mulheres com potencial para engravidar.

Tazorac (tazarotene): é um creme usado para o tratamento de acne, rugas e psoríase. Tazorac pode causar anomalias fetais e um teste de gravidez negativo deve ser obtido nas 2 semanas anteriores ao tratamento.

Portanto, sempre tenha em mente de que se está planejando engravidar ou já está gestante, qualquer medicação só deve ser utilizada de acordo com orientações médicas.

Você precisa passar com médico obstetra particular? Procure por clínicas que aceitam o cartão de todos.

Referências

1 – https://www.ismp-brasil.org/site/wp-content/uploads/2020/02/boletim_ismp_dezembro.pdf

2 – http://www.saude.pr.gov.br/sites/default/arquivos_restritos/files/documento/2020-04/usodemedicamentosnagestacaomaeparanaense2014final.pdf

3 – http://www.vigilanciasanitaria.sc.gov.br/index.php/download/category/112-medicamentos?download=102:cartilha-o-que-devemos-saber-sobre-medicamentos-anvisa

4 – https://www.tuasaude.com/medicamentos-proibidos-na-gravidez/ #:~:text=De%20acordo%20com%20a%20FDA,estudos%20realizados%20em%20mulheres%20gr%C3%A1vidas.

Posts Relacionados
Comente nossa postagem!

Seu endereço de email não será publicado.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Presumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar se desejar. Aceitar Leia Mais