Alerta Mamães: O que você precisa saber sobre próteses de silicone!

Devo colocar próteses de silicone? Devem ser salina ou silicone? Que estilo? Quanto monitoramento é necessário após a cirurgia? Essas são perguntas comuns que as pessoas têm ao considerar implantes mamários. Principalmente, para mamães que desejam realizar a cirurgia após a gravidez!

Os implantes são realizados para aumentar o tamanho da mama, para reconstrução após cirurgia ou trauma de câncer de mama e para corrigir defeitos de desenvolvimento.


Existem dois tipos de implantes mamários aprovados: preenchidos com soro fisiológico (solução de água salgada) e preenchidos com gel de silicone. Ambos têm uma casca externa de silicone e variam em tamanho, espessura da casca, textura da superfície da casca e forma).

Confira também: Cartão de Todos: Quais hospitais e clínicas aceitam?

Conheça os riscos das próteses de silicone

próteses de silicone

As próteses de silicone passam por extensos testes antes da aprovação para demonstrar uma garantia razoável de segurança e eficácia. Ainda assim, existem riscos associados a todos os implantes mamários, incluindo:

  • cirurgias adicionais
  • Linfoma anaplásico de grandes células associado ao implante mamário, que é um câncer do sistema imunológico;
  • Sintomas sistêmicos, comumente referidos como Doença do Implante Mamário;
  • Contratura capsular (tecido cicatricial que aperta o implante);
  • Dor no peito;
  • Ruptura (rasgos ou furos na casca) de implantes preenchidos com solução salina e preenchidos com gel de silicone;
  • Deflação (com mudança visível no tamanho da mama) de implantes preenchidos com solução salina;
  • Ruptura silenciosa (sem sintomas) de implantes preenchidos com gel de silicone;
  • Infecção.

O que não te contam sobre próteses de silicone

próteses de silicone


Além dos riscos acima, alguns dos fatores a ter em mente são:

  • Os implantes mamários não são dispositivos para toda a vida.
  • Quanto mais tempo você tiver implantes mamários, maior a chance de desenvolver complicações, algumas das quais exigirão mais cirurgia.
  • A vida útil dos implantes mamários varia de pessoa para pessoa e não pode ser prevista. Isso significa que todos com implantes mamários podem precisar de cirurgias adicionais, mas ninguém pode prever quando. As pacientes também podem solicitar cirurgias adicionais para modificar o tamanho ou a forma de seus seios.

Entenda os rótulos das próteses de silicone

Para ajudar os pacientes a estarem cientes dos riscos dos implantes mamários antes da cirurgia, todos os implantes mamários devem ser aprovados pela ANVISA incluam rótulos com informações fáceis de entender sobre os benefícios e riscos associados ao produto.

Este requisito visa melhorar as conversas que os pacientes têm com seu médico sobre os benefícios e riscos dos implantes. As informações obrigatórias do rótulo incluem uma lista de verificação de decisão do paciente que destaca as principais informações de risco;

Informações de aviso em caixa para torná-lo visível; e um cartão do dispositivo do paciente com informações específicas do implante do paciente, como número de série ou de lote, estilo e tamanho.

A ANVISA restringe a venda e distribuição de implantes mamários apenas a prestadores de cuidados de saúde e instalações que fornecem informações aos pacientes usando a Lista de Verificação de Decisão do Paciente.

O paciente deve ter a oportunidade de rubricar e assinar a lista de verificação antes de concordar com a cirurgia e deve ser assinada pelo médico que implanta o dispositivo.

Além disso, os pacientes devem ler o Resumo dos Dados de Segurança e Eficácia e o rótulo do produto de cada implante para conhecer os materiais usados ​​para construir o dispositivo, as características do dispositivo e os preenchimentos usados.

O Resumo dos Dados de Segurança e Eficácia e o rótulo do produto fornecem informações sobre as indicações de uso, riscos, advertências, precauções e estudos associados à aprovação do dispositivo pela ANVISA.

As complicações mais graves são aquelas que levam a novas cirurgias, como rupturas ou contratura capsular, ou o diagnóstico de doença do silicone.

Confira também: Prótese de silicone gratuita pelo SUS: Quem pode fazer a cirurgia?

Converse com seu cirurgião

Os cirurgiões avaliarão a forma, o tamanho, a textura da superfície, a colocação do implante e o local da incisão para cada pessoa. Pergunte ao seu cirurgião sobre a experiência dele realizando cirurgias de implante mamário, o procedimento cirúrgico e as maneiras como o implante pode afetar sua vida após a maternidade e para quem deseja engravidar no futuro.

Informe o seu cirurgião sobre cirurgias anteriores e a resposta do seu corpo. Por exemplo, mencione se as cirurgias resultaram em mais tecido cicatricial do que o esperado. Fale também sobre suas expectativas.

Essas discussões ajudarão você e seu cirurgião a tomar decisões para obter a aparência desejada, incluindo decisões sobre a localização e o tamanho da incisão, bem como o tamanho, material, textura e colocação do implante.

Muitos pacientes são submetidos a operações adicionais para alterar o tamanho do implante. Para alcançar os melhores resultados após o primeiro procedimento, é necessário um planejamento cuidadoso e expectativas razoáveis.

Além disso, ao passar pela cirurgia é importante que você realize os exames preventivos ao longo dos anos, a fim de conferir se está tudo certo com a sua prótese e qual o melhor momento de trocá-la para evitar problemas de saúde.

Comente nossa postagem!

Seu endereço de email não será publicado.

Tons de cinza: veja como montar uma sala de estar cinza Como fazer uma decoração infantil simples de aniversário 4 Dicas de como iniciar seu filho no ciclismo